17 de abr de 2017

Quando começa a viagem?

É logico, quando a viagem começa? Quando se embarca, a maioria dos turistas deve responder.

Essa é a diferença (uma das) entre o turista e aquela criatura, mista entre o bizarro e o interessante, que inspira e repulsa ao mesmo tempo, coberta de pó da estrada, que alguns ousam chamar de "viajante".

Essa diferença que falarei hoje é sobre o momento que a viagem, começa em diferentes momentos para diferentes pessoas.

Eu acredito que as viagens começam muito antes da partida, do embarque. Elas começam já quando se decide que vai viajar, parte da vigem é decidir os destinos, os trajetos, onde ir, o que comer. Você já está viajando quando entra no Google e começa a pesquisar sobre seu destino. Agora uma opinião muito pessoal: eu só sinto que a ficha caiu, quando depois de chegar no destino, eu tomo um bom banho e como um bom prato de comida (de preferencia local) 😁.

Esse post poderia acabar ai, mas quero falar sobre mais uma coisa: aquela sensação antes da partida.

Já perceberam aquela excitação que antecede a viagem? Assim que se compra a passagem (ou bate o martelo e decide destino e data de partida, para aguardar preços melhores) a empolgação vai lá pra cima, e não da pra fazer mais nada o resto do dia, só pensando na viagem, se isso acontece no trabalho, já era, não faz mais nada o resto do dia. Mas ela diminui gradualmente durante os próximos dias, até que aquela data começa a se aproximar. Um mês e os preparativos precisam ser finalizados e os planejamentos recomeçam. Uma semana e já tem que tirar o pó da mala e de algumas roupas, moeda local, passaporte separado. Um dia e, quer saber o que você pensa? "Nessa hora amanha, eu vou estar...". Ida pro aeroporto/estação/rodoviária: "pronto, está rolando".

A gente nunca se sente tão jovem como alguns momentos antes da partida, nos sentimos criança novamente, desajeitada e confusa. Nos despedimos como garotos se despedem de garotas na frente da escola, sem saber se deve beijar ou não. É nesse momento que a gente deveria perceber que não é a despedida que causa nervosismo, é o encontro para o qual se está indo. A despedida é apenas uma parte do encontro que o aguarda.

Azar Nasifi falou uma coisa interessante:
"You get a strange feeling when you're about do leave a place. Like you'll not miss the people you love, but you'll miss the person you are now, at this time and this place, because you'll never be this way ever again"
(Você têm um sentimento estanho quando está pra deixar um lugar. Como se não fosse sentir falta das pessoas que ama, mas da pessoa que você é agora, nesse momento e nesse lugar, porque você jamais será dessa forma novamente.

Cada escolha, uma renúncia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário